Café & Canela
Seja bem vindo(a) curioso!
É membro? então faça seu login. Caso contrário, inscreva-se para aproveitar o forum!


Entretenimento sobre a cultura asiática.
 
InícioCalendárioEventosFAQRegistrar-seConectar-se

Conteúdos exclusivos sobre a cultura asiática envolvendo resenhas, notícias e muito mais! Café & Canela - Site oficial

Compartilhe | 
 

 Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!

Ir em baixo 
AutorMensagem
Júpiter
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 44
Pontos : 103
Data de inscrição : 02/10/2017
Idade : 20

MensagemAssunto: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sex Nov 17, 2017 11:41 pm


Hey, curioso(a)! Bem vindo(a) a terceira etapa do concurso Foca no Dorama! <3
Antes de tudo, por favor, sigam todos os passos corretamente e leia as regras com atenção!
*Lembrando que somente quem passou na segunda etapa poderá participar agora na terceira!

- A terceira etapa começa oficialmente hoje, dia 17. Vocês terão até o dia 12 de Dezembro, a exatas 23:59 para mandar a sua oneshot pronta.
- Nessa etapa, a votação será um pouco diferente. Vocês não só irão receber votos dos colabores, cujo voto valerá 2 pontos, como também vão receber votos dos curiosos (nossos seguidores e leitores), cujo voto valerá 1 ponto. Façam o máximo possível para conquistar o público e faze-los gostar da sua história, pois eles poderão ter o poder de decidir o vencedor juntamente conosco.
- A votação acontecerá nas redes sociais dos colaboradores.
- Fiquem ligados, pois o vencedor será divulgado em todas as nossas redes sociais.
- Vocês terão que escrever uma oneshot, contando um possível acontecimento pós final de um dorama escolhido por nós.
- Serão apresentados dois doramas, e você irá escolher sobre qual elaborará a sua oneshot.

ATENÇÃO!
Sejam autênticos e tentem escrever algo bacana. Deixaremos bem livre a temática, ou seja, podem escrever sobre um casamento, um natal, uma viagem inesquecível ou até mesmo um drama trágico, por que não? Só pedimos que tenham cuidado em duas coisas:
- Lembre-se de escrever sobre algo que ocorra PÓS-FINAL, ou seja, algo que aconteça após o final de um dos doramas escolhidos por nós.
- Não será permitido conteúdo +18.

REGRAS DA TERCEIRA ETAPA:
- Mande sua oneshot no prazo estipulado. Uma segunda chance não será dada.
- Diferente da outra etapa, nessa só será permitido o envio de UMA oneshot.
- Lembre-se: plágio é crime! Não copie uma cena do dorama ou de alguma outra fanfic. Seja criativo(a)!
- Estipularemos um limite mínimo de 750 palavras para a oneshot. Como dissermos antes, não precisa ser algo muito longo. Entretanto, uma oneshot, mais precisamente, uma boa história, precisa ter uma certa quantidade de palavras para que ela possa ficar bacana, gostosa de se ler.
- Sem abreviações. Escreva com uma boa ortografia.
- Emojis não serão permitidos na oneshot.
- A oneshot poderá ocorrer em primeira ou terceira pessoa. Deixaremos a sua escolha.
- Caso esteja com qualquer dúvida ou dificuldade, sinta-se a vontade para entrar em contato com a gente. Ficaremos felizes em ajuda-lo.
- Os doramas selecionados estão disponíveis em lugares de fácil acesso. Como por exemplo no VIKI, em alguns Fansubs e até na Netflix.

DORAMAS SELECIONADOS:
Boys Over Flowers & Strong Woman Do Bong Soon


Desejo a todos vocês uma boa sorte e espero que se divirtam! A entrega de oneshots ocorrerá justamente nesse tópico aqui!
Caso vejamos algum problema ou erro, entraremos em contato com você via MP (mensagem privada).

___________________________________________________________________________________________________________
"Do not be afraid of the shadows, for it means that the light is near."


Última edição por Júpiter em Sab Nov 18, 2017 2:32 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://caffeecannella.wixsite.com/entertainment
Alessandra Fernandes
Novato
avatar

Mensagens : 7
Pontos : 7
Data de inscrição : 19/10/2017

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sab Nov 18, 2017 9:00 am

Pessoal, não é um pouco problemático os doramas serem diferentes não? Pensei que seria o mesmo dorama para todo mundo. Porque por exemplo, doramas como Boys Over Flowers são doramas bem mais conhecidos que outros da lista, é o clássico dos clássicos. Ainda que okay, tenha sido um sorteio, se o dorama fosse o mesmo, todos os leitores do blog que viram iriam ler a continuação. Novamente, outro exemplo, sou uma leitora do blog, vi You're Beautiful, mas não vi Love Rain, é claro que eu vou ler só a continuação de You're Beautiful.
Bom, não é necessariamente uma crítica, mas acredito que seria mais justo ser o mesmo dorama para todos, até mesmo para o fator de avaliação. É bem complicado avaliar continuações para doramas diferentes. Bom, de qualquer modo, espero que essa fala não seja vista de forma negativa, é apenas meu ponto de vista sobre essa fase do concurso. Vou ser sincera em dizer que ainda não vi o dorama que foi sorteado para mim (Love Rain), como também não vi Coffee Prince nem Doctor Stranger. Aguado um retorno!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annyck
Novato
avatar

Mensagens : 6
Pontos : 6
Data de inscrição : 15/10/2017
Idade : 14
Localização : Brasil - Porto do Mangue - RN

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sab Nov 18, 2017 9:24 am

Como a Alessandra Fernandes falou eu também acho isso, eu também não assisti o drama que foi sorteado para mim (Coffee Prince). Além disso não achei um lugar para assistir Coffee Prince.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mercúrio
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 2
Pontos : 4
Data de inscrição : 03/10/2017
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sab Nov 18, 2017 2:11 pm

AVISO IMPORTANTE!
Olá, participantes da Terceira Etapa!
Devido às sugestões acima, fizemos algumas mudanças que serão definitivas. Pedimos que leiam. Porém citarei aqui: Foram escolhidos dois doramas, um Clássico Antigo e um Atual, respectivamente. Sendo eles Boys Over Flowers & Strong Woman Do Bong Soon. Agora você poderá escolher entre eles para elaboração da sua oneshot.
As demais regras continuam imutáveis. Qualquer dúvida, fale conosco.
Fighting!

___________________________________________________________________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://caffeecannella.wixsite.com/entertainment
Alessandra Fernandes
Novato
avatar

Mensagens : 7
Pontos : 7
Data de inscrição : 19/10/2017

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sab Nov 18, 2017 3:40 pm

Mercúrio escreveu:
AVISO IMPORTANTE!
Olá, participantes da Terceira Etapa!
Devido às sugestões acima, fizemos algumas mudanças que serão definitivas. Pedimos que leiam. Porém citarei aqui: Foram escolhidos dois doramas, um Clássico Antigo e um Atual, respectivamente. Sendo eles Boys Over Flowers & Strong Woman Do Bong Soon. Agora você poderá escolher entre eles para elaboração da sua oneshot.
As demais regras continuam imutáveis. Qualquer dúvida, fale conosco.
Fighting!
Muito obrigada pelo retorno! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Annyck
Novato
avatar

Mensagens : 6
Pontos : 6
Data de inscrição : 15/10/2017
Idade : 14
Localização : Brasil - Porto do Mangue - RN

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Sab Nov 18, 2017 7:32 pm

Mercúrio escreveu:
AVISO IMPORTANTE!
Olá, participantes da Terceira Etapa!
Devido às sugestões acima, fizemos algumas mudanças que serão definitivas. Pedimos que leiam. Porém citarei aqui: Foram escolhidos dois doramas, um Clássico Antigo e um Atual, respectivamente. Sendo eles Boys Over Flowers & Strong Woman Do Bong Soon. Agora você poderá escolher entre eles para elaboração da sua oneshot.
As demais regras continuam imutáveis. Qualquer dúvida, fale conosco.
Fighting!

Obrigada pela mudança, vou dar o melhor de mim na terceira fase.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izzy333
Novato
avatar

Mensagens : 3
Pontos : 3
Data de inscrição : 19/10/2017

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Dom Nov 19, 2017 8:18 pm

BOA SORTE A TODOS NESSa TERCEIRA FASE!
Fighting, vamos dar o nosso melhor ~~
cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
kairesantos
Novato
avatar

Mensagens : 2
Pontos : 2
Data de inscrição : 14/10/2017
Idade : 22

MensagemAssunto: Terceira etapa - concurso foca no dorama   Dom Dez 10, 2017 10:23 am

One shot (Boys Over Flowers)

Acabei de desligar o celular. Olho para o semáforo e vejo que posso passar. Vejo minha amiga acenando para mim do outro lado da rua e retribuo o aceno. Ao atravessar, sinto um forte impacto sobre mim e é a última coisa que me lembro.
2 dias antes...
“Jan Di, você aceita casar comigo?”. Lembro-me daquele dia como se fosse ontem. Fiquei realmente feliz quando Gun Jun Pyo me fez o pedido. 2 meses se passaram e ainda me sinto muito feliz.
Já estamos na metade dos preparativos do casamento e ainda temos tantas coisas para fazer.
⦁ Aah. Acho que vou enlouquecer Ga Eul, ainda tem tanto detalhe. Eu queria algo simples, mas aquele idiota do Jun Pyo quer uma festa. – digo olhando-a.
⦁ Não fique assim Jan Di, vamos conseguir e será um lindo casamento. - ela sorri e penso: só mesmo Ga Eul para me dar forças nessas horas.
⦁ Não sei o que faria sem você, Ga Eul. – dou um abraço nela. Nos despedimos e ela vai embora. Dormi mal naquela noite e no dia seguinte, acordo com o celular tocando.
⦁ Alô? - digo ainda sonolenta.
⦁ Jan Di, vamos nos encontrar hoje? - reconheço a voz de Jun Pyo.
⦁ Desculpa Jun Pyo, hoje não vai dar. Marquei de sair com Ga Eul, vamos ver o vestido e o bolo.
⦁ Mas a gente não sai há dias. Eu posso ir com você. Eu sou seu noivo, não ela. - ele diz chateado. Reviro os olhos. Jun Pyo adora fazer drama.
⦁ Não, eu preciso de minha amiga nessas horas. E mais uma coisa, você sabe que dá azar o noivo ver o vestido. - digo fingindo irritação.
⦁ Aah, é verdade?! - ele ri bobo. – Bom, tudo bem. Mas aposto que você vai ficar linda de noiva.
⦁ Idiota, tenho que ir. - desligo, me levanto e vou me arrumar para encontrar Ga Eul.
Mais tarde naquele dia...
⦁ Jan Di, onde você está? - Ga Eul pergunta pelo celular.
⦁ Estou chegando. - olho para o outro lado da rua e a vejo. - Já estou te vendo. - digo pelo celular e grito acenando para ela.
⦁ Ga Eul.
⦁ Jan Di. - ela acena de volta.
Naquele momento, quando ela estava vindo em minha direção, algo que eu jamais imaginaria aconteceu. Um carro em alta velocidade atingiu minha amiga em cheio quando ultrapassou pelo sinal vermelho. Quando a vi deitada no meio da rua, sangrando e sem movimentos, imaginei o pior. Torci para que não passasse de um pesadelo. Eu não queria que aquilo fosse real. Queria despertar a qualquer momento. Mas eu não despertei e realmente estava acontecendo. Comecei a correr desesperadamente. Chorando, ajoelhei-me ao seu lado, falei entre soluços.
⦁ Aguenta firme, a ambulância já está a caminho. - com sua respiração ofegante, ela me pediu algo que eu não consegui segurar minhas lágrimas.
⦁ S...se algo acontecer comigo, d...diga ao Sundae que e...eu o amo.
Quando recebi aquela ligação, não pensei em mais nada e saí correndo. Cheguei no hospital gritando seu nome:
⦁ GA EUL! GA EUL! - quando avistei Jan Di, corri até ela para saber como estava a Ga Eul.
⦁ Cadê a Ga Eul? Por favor, me diga que ela está bem, Jan Di. - olho desesperado para ela.
⦁ E..eu não sei. Ela entrou na sala de cirurgia agora. – ela fala entre soluços.
Nesse momento vejo Jun Pyo. Jan Di vai até ele e o abraço chorando.
⦁ Jun Pyo. - ela desaba nos braços dele.
⦁ Vai ficar tudo bem com ela Jan Di, não se preocupe. - ele me lança um olhar esperançoso.
Não sei o que irei fazer se Ga Eul morrer, eu a amo tanto, e nem tive tempo de expressar meus sentimentos direito por ela. Tento segurar minhas lágrimas sem sucesso. Ficamos horas no hospital esperando por notícias. Então finalmente o médico apareceu.
⦁ Acompanhante de Ga Eul? - ele pergunta, procurando por nós.
⦁ Estamos aqui. - digo indo em sua direção. Jan Di toma a frente.
⦁ Então, como ela está? - o médico olha para ela.
⦁ Ela chegou aqui muito ferida. Teve duas costelas quebradas, além de fratura no braço esquerdo. Ela perdeu bastante sangue, conseguimos tratar dos ferimentos. Ela ficará em observação até acordar e depois irá subir para o quarto até ficar recuperada. - ele nos informa.
⦁ Mas ela não corre mais nenhum risco né? - pergunto para ele.
⦁ Não, ela irá ficar bem. - responde o médico.
⦁ Graças a Deus! - Jan Di diz aliviada e chorando.
⦁ Podemos vê-la? - pergunto.
⦁ Bom, no momento ela ainda está dormindo por causa dos remédios, mas podem vê-la sim.
Acompanhamos o médico até o quarto dela. Fico um pouco assustado com a cena. Ela estava com marcas roxas no corpo, além do tórax e o braço enfaixados. Naquele momento, meu coração partiu em mil pedaços quando a vi naquele estado. Não consigo parar de pensar que quase perdi a menina que amo. Jan Di se aproxima dela com lágrimas nos olhos, acariciando seu cabelo.
⦁ Como isso pôde acontecer contigo? Mas estamos felizes que esteja viva.
Me aproximo de Ga Eul, a olho naquele estado e seguro sua mão gentilmente.
⦁ Oh minha Ga Eul, prometo te proteger mais a partir de agora. - beijo sua testa.
⦁ Sinto informar, mas já acabou o horário de visitas. - o médico diz. - Apenas uma pessoa pode ficar com ela agora.
⦁ Sinto muito Jan Di, mas gostaria de ficar. Se você não se importar. - olho para ela, esperando que ela entenda. Jun Pyo interfere como se entendesse meus sentimos.
⦁ Vamos para casa Jan Di. Você também precisa descansar. Tenho certeza de que Yi Jung pode cuidar dela. - ele diz. Olha para mim e dá um meio sorriso. Aceno a cabeça num obrigada e ele leva Jan Di embora.
⦁ Certo, mas qualquer coisa me ligue. - ela diz me olhando antes de sair.
Olho de novo para Ga Eul e me sento ao seu lado, ainda segurando sua mão.
Acordo sentindo dor no corpo e sem conseguir mexer meu braço. Sinto alguém segurando minha mão. Abro os olhos e a luz machuca um pouco. Me pergunto onde estou e porque estou toda dolorida. Não me lembro dos últimos dias, só me lembro da Jan Di gritando meu nome e tudo ficando escuro. Tento me mexer e vejo o Sunbae sentado ao meu lado, com os olhos inchados. Parece que estava chorando.
⦁ Yi Jung-sunbae, onde eu estou?
Quando eu ouvi sua voz, acordei para ter certeza se não era mais um sonho. Mas quando vi seus olhos me encarando fiquei muito feliz.
⦁ Finalmente acordou, dorminhoca. - a olho sorrindo.
⦁ O que ouve, Sunbae?. - ela pergunta confusa e olha para nossas mãos ainda juntas. Fico sem jeito e sorrio, mas não a solto.
⦁ Você sofreu um acidente, Ga Eul. - digo sério. - Na noite passada, um cara ultrapassou o sinal e te atingiu. Ele já está preso agora. - olho para ela.
⦁ Oh nossa! - ela diz meio chocada. Olha para si mesma e me olha de novo - e Jan Di?
⦁ Ela está bem, só preocupada com você. - solto a mão dela gentilmente. A olho sério.
⦁ O que foi, Sunbae? - ela pergunta.
⦁ Ga Eul sei que talvez pareça inesperado, mas eu tenho que te dizer de forma clara agora. Ontem, quando soube do acidente e vi seu estado sem saber se você voltaria para mim, eu me senti desesperado. Como se a parte importante da minha razão de viver estivesse sendo tirada de mim. - me aproximo dela e volto a segurar sua mão. - Eu Te Amo Ga Eul, quero poder te proteger pelo resto das nossas vidas.
⦁ S...Sunbae. - ela diz chorando surpresa.
⦁ Você aceita casar comigo? - sorrio.
⦁ S...sim. Claro que sim - ela abre o sorriso mais lindo e me olha.
⦁ Eu vou te fazer muito feliz. - a abraço gentilmente. Ficamos assim um pouco, quando o meu celular toca. Me afasto dela e olho.
⦁ É a Jan Di. Vou avisar para ela que você acordou. - sorrio e saio. Chamo o médico para poder verifica-la. Enquanto ele fazia perguntas e a examinava, eu liguei para Jan Di e os outros.
⦁ Avisei ao pessoal e eles já estão a caminho. - entro no quarto dizendo.
Algum tempo depois Jan Di, Jun Pyo, Ji-Hoo e Woo-Bin já estavam com a gente.
⦁ Ga Eul, você está bem? Não faça mais isso comigo. Achei que tinha te perdido. - diz Jan Di, chorando.
⦁ Eu estou bem. Não tive nada de grave, e vou poder sair daqui a duas semanas. - diz Ga Eul.
⦁ Que bom, ficamos muito preocupados. A Jan Di não parava de falar de você. Chorou igual a um bebê. - Jun-Pyo diz provocando Jan Di.
⦁ Idiota! - Jan Di responde e todos riem.
Um mês após o acidente, finalmente o dia dos casamentos chegou.
⦁ Eu ainda não acredito que o Yin Jung te pediu em casamento no hospital.- Jan Di diz rindo.
⦁ Nem eu, mas estou feliz por saber que eu sou a pessoa certa para ele. - eu digo sorrindo.
⦁ Concordo. Mas ainda foi estranho e engraçado. – rimos. - Vamos Ga Eul, já estamos atrasadas, não vamos deixar eles esperando tanto tempo.
Saímos do quarto em que estávamos nos arrumando e fomos caminhando em direção às escadas que levavam até a porta da igreja. Olhei para Jan-Di uma última vez e sorri. Estendi a mão para ela e ela a segurou.
⦁ Pronta? - perguntei sorrindo.
⦁ Sim! - ela respondeu e olhou em direção a porta.
Olhei para frente também e as portas se abriram. A música tocou e andamos em direção dos nossos respectivos maridos, que nos aguardavam sorrindo com os olhos brilhando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izzy333
Novato
avatar

Mensagens : 3
Pontos : 3
Data de inscrição : 19/10/2017

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Dom Dez 10, 2017 1:00 pm

One Shot - Strong Woman Do Min Soo


  A garota estava tão animada com o seu novo espaço pessoal que esqueceu completamente de duas coisas super importantes: de tirar as suas roupas da mala e de que tinha uma força sobre-humana (pra ser sincera, essa parte não era tão importante assim pra ela). E foi dessa forma que Do Minsoo quebrou a parede de seu novo apartamento sem querer. Na verdade, ela odiava o fato de ter herdado a super força de sua mãe, desde quando ela se lembra como gente, fazia de tudo pra esconder esse seu lado e tentava viver ao máximo uma vida normal.

  Do Minsoo sabia bem no fundo que era quase impossível esconder a sua verdadeira natureza, já era a quarta vez que ela mudava de apartamento, e tudo isso por uma tentativa falha de esconder o seu poder. Quando ela finalmente conseguia se adaptar em seu novo lar, por algum erro ela deixava sua força escapar e todos do prédio acabavam descobrindo, arruinando a sua vida. Essa seria a sua última tentativa, se não conseguisse lidar com uma vida normal, havia prometido a seu pai que voltaria pra casa e aceitaria viver sua vida como deveria ser.

  Com todos esses seus pensamentos, Minsoo via como ela e sua irmã gêmea eram completamente diferentes uma da outra. Ao contrário dela que viveu parte da sua vida se escondendo, sua irmã vivia se gabando e sempre gostava de chamar atenção por todo lugar onde ela passava. Talvez essa fosse a sua qualidade, já que ela conseguira um ótimo emprego como policial por causa de sua força (que também foi herdada), enquanto a sua irmã ainda lutava com estudos e empregos de meio período.

  De repente, um toque repentino em sua porta foi ouvido. Minsoo estava tão frustrada e com a cabeça cheia depois do acontecido que demorou alguns segundos para perceber o que estava acontecendo. Saiu correndo de seu quarto atender a porta, dando de cara com um jovem adulto de pernas longas. Ela tinha que admitir, o sorriso largo dele a deixou muito brava, já que ela estava mal-humorada demais pra ver qualquer vestígio de alegria.

  — Olá! — o garoto disse permanecendo com o sorriso estampado em seu rosto. — Fiquei sabendo que você se mudou pra cá hoje. Eu sou Jonghyun, seu mais novo vizinho.

  — Oi... — Minsoo disse se perguntando se cumprimentos formais eram realmente necessários nessa situação. — Eu sou Minsoo. Do Minsoo.

  — Ok... Do Minsoo. Você está precisando de alguma ajuda?

  — Na verdade não, obrigada.

  A garota não via a hora daquele garoto largar do seu pé pra ela continuar tendo sua frustração sozinha. Ela estava prestes a fechar a porta quando uma situação não muito agradável veio à sua mente.
Minsoo puxou a maçaneta e abriu a porta toda.

  — Pra ser sincera... Você conhece alguém que conserta paredes? — a garota disse, dando um sorriso amarelo tentando parecer simpática.

  Jonghyun viu o estrago feito na parede por alguns segundos, até virar e encarar Minsoo como fosse a pessoa mais louca do mundo, se perguntando se foi ela quem fez aquilo.

  — Já que está meio tarde, amanhã de manhã eu venho aqui com alguém pra consertar essa sua parede. — ele disse com uma expressão de dúvida em seu rosto, passando sua mão direita em sua nuca.
Quando Jonghyun se virou, Minsoo foi correndo fechar a porta, torcendo muito pra que ele não achasse nada estranho em tudo aquilo.




[...]




  — Você realmente tem certeza de que esse buraco já estava aqui antes de você chegar? — Jonghyun pronunciou depois de entrar no apartamento e analisar o estrago de perto.

  — Mas é claro... Você acha que eu seria capaz de fazer uma coisa dessas? Com esses braços? — Minsoo levantou um de seus braços, balançando na frente do rosto de Jonghyun.

  — Eu não duvido é de mais nada. — o homem cochichou enquanto virava a sua cabeça, pensando em todas as coisas loucas que já havia o acontecido.

  Jonghyun pegou as coisas que ele havia trago do chão, onde tinha colocado anteriormente e começou (ou quase) a consertar a parede. Ele estava realmente surpreso com o estrago que tinha na parede, achou tudo aquilo estranho principalmente por saber que antes de qualquer mudança os inspetores olham cada cômodo do apartamento. Não deixando nem uma sujeirinha passar. Mas como ele já tinha preocupações demais, apenas deixou isso pra lá.

  Minsoo só havia deixado ele entrar por causa das ferramentas e coisas de construção que ele tinha em mãos. Jonghyun havia dito que a pessoa responsável pelo conserto não estava, então ele simplesmente se ofereceu para ajudar a nova vizinha, e como Minsoo não tinha outra escolha, só aceitou a ajuda alheia. Ela já tinha reparado em como Jonghyun passou a olhar pra ela diferente do dia anterior, o tempo todo era como se ele tivesse suspeitando de alguma coisa e não queria dizer isso em voz alta. Com isso, ela apenas tentava não cometer algum ato estranho demais pra não chamar atenção.

  De repente, o celular de Jonghyun começa a tocar. Minsoo esperava que ele atendesse rapidamente pelo barulho alto que o aparelho fazia, mas ele não o fez. Depois de olhar o nome na tela, ele enfiou o celular no bolso novamente e continuou o que estava fazendo antes como se nada tivesse acontecido.

  — Você não vai atender o celular? — Minsoo perguntou depois de o celular ter continuado a tocar mais cinco vezes.
Por sentir que aquele barulho alto estava incomodando demais, Jonghyun atendeu o telefone.

  — Alô? — ele disse aumentando o seu tom de voz. — O que você fez dessa vez? Você... o quê? — a cada palavra que ele falava, conseguia aumentar mais o seu tom de voz, deixando Minsoo parada sem reação.

  Jonghyun arregalou os seus olhos quase em desespero, Minsoo queria perguntar o que estava acontecendo mas não deu tempo. Ele saiu correndo pela porta do apartamento como se sua vida dependesse disso, deixando a mulher parada sem entender nada.

  Depois da ligação desesperadora, Jonghyun sentia o seu corpo fervendo e o seu coração pulsando como nunca. Enquanto descia as escadas do prédio em direção ao seu carro, a adrenalina tomava conta de seu corpo e ele só conseguia pensar nas palavras ouvidas por ele naquela ligação. O nervosismo era tanto que ele teve que tirar as chaves do carro do seu bolso com cuidado, pois suas mãos não paravam de tremer nenhum segundo.
Depois de conseguir abrir o carro e ligá-lo, ele pisou no freio sem nem ver o que estava em sua frente, e pra sua infelicidade, bateu com tudo numa traseira de um carro que estava por ali. Com isso, o carro foi em direção à direita, bloqueando toda a sua passagem, e fazendo com que o seu desespero se tornasse quase pânico.

  Minsoo que ainda estava em seu apartamento, foi correndo pra janela após ouvir um barulho estridente e alto vindo do estacionamento — que ficava abaixo de sua janela. Após ver a batida, ela não sabia se ficava surpresa ou com medo de alguém ter se machucado.
Um homem saiu do carro que havia batido, que ela logo identificou sendo Jonghyun. Por mais que ela já estivesse surpresa, o que veio a seguir a deixou completamente sem palavras.

  Jonghyun estava em pânico, não sabia o que fazer e estava muito apressado pra conseguir pensar direito em qualquer coisa. Ele saiu do carro, tremendo, e se direcionou à frente, vendo o estrago que seu carro havia feito no da frente. Ele olhou as redor, tentando arranjar algum jeito de passar, mas era impossível já que havia carros por todos os lados. Depois de pensar por alguns segundos, ele observou ao redor novamente, mas dessa vez certificando que ninguém estava olhando. Ele se agachou e colocou suas mãos na parte traseira do carro da frente, o levantou o mais alto possível seguindo em direção à direita, deixando a sua passagem livre.

  — Não pode ser... — disse Minsoo enquanto observava tudo o que acontecia. — Como ele conseguiu levantar aquilo, é impossível para um ser humano... A não ser que...

  Minsoo colocou sua mão sobre a sua boca, como se tivesse dito um segredo muito obscuro em voz alta. Viu Jonghyun entrando em seu carro e indo embora, como se aquilo fosse a coisa mais normal de todas. Após centenas de anos de suas gerações passadas, ela finalmente havia encontrado outra pessoa com o mesmo poder que sua família.
Voltar ao Topo Ir em baixo
flavia_b
Novato
avatar

Mensagens : 3
Pontos : 3
Data de inscrição : 20/10/2017
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Ter Dez 12, 2017 12:43 pm

Nome: Flávia Bastos (LeeHye) (flavia_b)

One shot – Boys Over Flowers

Me lembro como se fosse hoje aquele dia na praia em que Jun Pyo me pediu em casamento. E após tantos preparativos aqui estamos nós, prontos para esse passo importante em nossas vidas.

- Jan Di?
- Sim, Ga Eul, pode entrar.
- Uau! Você está linda! – Tem alguém ali fora querendo te ver.
- Quem é? – e quando olho para a porta ali está Yun Ji Hoo.
- Ji Hoo Sunbae. Você chegou?
- Olá, noiva!
- Uau. Você está diferente! Nem parece o Ji Hoo de sempre. Mas também o senhor Príncipe Médico está famoso agora. O médico número 1 da Coréia!
- Só você Jan Di. Agora que está formada, pode trabalhar comigo no hospital do meu avô.
- Sério? Uau! Que ótimo presente de casamento.
- Esse não é meu presente de casamento. Você verá quando chegar o momento. Agora com licença, preciso ver o noivo.
- Ok.
- Uau, Jan Di. Ji Hoo está realmente lindo.
- Verdade Ga Eul.
- Com licença! Está na hora, senhorita – a recepcionista me chamou. Era a hora do meu casamento.

O local do casamento estava lindo! Rosas em todas as mesas, corações pendurados no teto e um enorme espaço reservado para dança, com luzes que se movimentavam pelo local. Parecia um verdadeiro castelo de contos de fadas. E lá estava ele, a primeira pessoa que vi quando a porta se abriu, meu Gu Jun Pyo, lindo, me esperando para darmos início à nossa vida juntos, o nosso conto de fadas.

Já estava preparada para andar, quando de repente ouvi aquele som tão familiar, vi Ji Hoo Sunbae sorrindo para mim, enquanto tocava em seu violino aquela música que tocava quando o vi pela primeira vez na escola. Então aquele era seu presente de casamento. Perfeito! Sorri para ele, acenei com a cabeça e parti rumo ao encontro com minha felicidade.

O que mais eu poderia querer? Estou andando em direção ao homem que amo e ele está lá lindo e sorrindo para mim.

O casamento foi perfeito, como sempre sonhei. E era chegada a hora de comemorar e dividir com todos nossa felicidade. A hora da festa!

- Nossa! Seu casamento foi perfeito. Um verdadeiro cenário de contos de fadas Jan Di.
- Ela merece isso e muito mais Ga Eul.
- Ji Hoo, eu não tinha te visto aí.
- Será que a noiva me concede uma dança?
- Claro.

Partimos juntos para o centro do salão. Naquele momento toda nossa história se passou em minha cabeça. A festa em que dançamos juntos, até nosso beijo na praia, que sinceramente tento não lembrar.

- O que você acha do vestido? – perguntei a ele
- É perfeito. – ele me respondeu sorrindo – É o estilo de roupa de Geum Jan Di. Não acha que é perfeito para começar sua nova fase com Jun Pyo?

O que posso dizer de Ji Hoo Sunbae? Desde o início, quando comecei na Escola Shinhwa até hoje, ele está sempre do meu lado, me ajudando quando mais preciso.
- Ji Hoo Sunbae, minha alma gêmea, muito obrigada por tudo. – ele sorriu para mim e pude entender que ele sempre estará lá.
- Posso roubar a noiva um pouco? – Woo Bin Sunbae bateu de leve nas costas de Ji Hoo.
- A vontade.

Enquanto dançávamos, eu olhava para Woo Bin. Aquele que veio de uma família de gângsteres, mas é uma das pessoas mais amigas e leais que eu conheço.

- Como vai no novo trabalho? – perguntei a ele
- Bem. Mas cuidar da segurança do Presidente da Coréia não é nem um pouco fácil.
- Quem diria que Sunbae um dia se tornaria chefe da segurança do nosso presidente. É um orgulho para mim fazer parte de seus amigos.
- Hoje só torço pela felicidade de vocês dois, Jan Di. E já sabe. Qualquer coisa é só me ligar que eu venho correndo bater em quem for. Agora vou me retirar, pois tem alguém me fuzilando com os olhos ali.
- Yi Jeon Sunbae.
- Parece que repetimos seu baile do colegial não é mesmo. O F4 estava ansioso, esperando pelo momento da dança com a noiva.
- Sunbae – abaixei meu rosto, com vergonha de Yi Jeon.
- Sunbae, quero saber quando será a vez de seu casamento com Ga Eul. Desde que voltou da Suécia, não ouvir falar sobre isso.
- Quem sabe você logo não terá uma surpresa.

E quando olhei para Ga Eul, ela me mostrava o dedo com uma linda e brilhante aliança e com um sorriso enorme no rosto. Olhar para esses dois, depois de tantos desencontros, nos mostra que, mesmo quem não acredita, tem sua alma gêmea. Yi Jeon Sunbae tanto relutou em acreditar e mesmo assim após quatro anos na Suécia, o amor que ele sentia por Ga Eul sobreviveu e se fortaleceu.

- Sunbae, que felicidade! Então o próximo casamento será o de vocês.
- Com licença! Será que posso dançar com minha esposa um pouco?
- Claro, meu marido!

Gu Jun Pyo! Agora meu marido. Passamos por tantas coisas para chegarmos aqui, mas o amor venceu todas as barreiras. Apesar de ele ter me esquecido, quando perdeu a memória, mas não vamos falar disso. Tantas dificuldades e tantos obstáculos foram ultrapassados por nós para estarmos aqui hoje, marido e mulher, com um futuro brilhante pela frente. Eu, médica e ele administrando a empresa de seu pai.

- O que tanto minha esposa pensa? – ele me tirou de meus devaneios
- Estava pensando na nossa história – fechei meus olhos e sorri para ele
- Nossa verdadeira história começa hoje. Aqui e agora.

Ele estalou os dedos e todo o lugar se apagou. De repente, luzes se acenderam apenas sobre nós e ele estava lá em minha frente com um lindo sorriso, meu príncipe, meu marido, meu Gu Jun Pyo.

- Isso não é magia – ele disse e de repente o dia da festa do meu colegial voltou em minha mente – é algo até fácil, comparado a cuidar de você.

Eu apenas sorri. Ele havia me dito a mesma coisa naquele dia. E ele sorriu de volta, percebendo que eu me lembrei disso. Então ele pisca para mim e me vira para o telão e lá está aquela mensagem que nunca esquecerei, que está gravada até hoje no nosso bondinho. (Gu Jun Pyo ama Geum Jan Di “Nossa primeira noite”). Uma lágrima escapou de nossos olhos. Aquilo era real. Nosso casamento. Fechei meus olhos e suspirei. Jun Pyo segurou meu rosto e me deu um beijo doce e feliz. Assim começa nossa vida realmente juntos. Assim começa nosso conto de fadas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alessandra Fernandes
Novato
avatar

Mensagens : 7
Pontos : 7
Data de inscrição : 19/10/2017

MensagemAssunto: One-Shot de Boys Over Flowers    Ter Dez 12, 2017 2:47 pm

Flower Four – The Way





Jan Di

Olhar para alguém e ver que o tempo passou, mas que nada mudou , é um tanto reconfortante. Como se o tempo não tivesse nenhum poder sobre nós mesmos.
Era uma manhã como qualquer outra, e depois da noite turbulenta de enjoos, eu já me sentia bem melhor. Jun Pyo ainda estava dormindo ao meu lado. Como sempre, ele era o último a acordar. Sua expressão era tão doce e serena que comecei a fitá-lo sem mesmo perceber. Cada parte do seu rosto, que eu conhecia bem, parecia emanar alguma energia que me fazia querer apenas admirá-lo. Antes que eu pudesse me aproximar para beijá-lo, seus olhos abriram-se e atingiram minha zona de conforto, ele olhou nos meus olhos e permaneceu em silêncio. Quando passei a amá-lo? Quando aquele rosto se tornou o único que eu gostaria de olhar ao acordar?

– Bom dia, querida! – ele disse ainda sonolento com um sorriso afetado. – Admirando o amor da sua vida? – ele riu. Ainda era o mesmo garoto cheio de si, mesmo depois de cinco anos.
Eu de fato não saberia dizer quando todas as coisas aconteceram, mas eu realmente era grata por terem acontecido.
– Você escovou os dentes ontem antes de dormir? – disse com tom de provocação, mas a brincadeira o fez levantar da cama em um pulo, assoprando as mãos fechadas em formato de concha, tentando sentir seu próprio hálito.
– Aishiii!!! – ele gritou antes de correr para o banheiro. Eu apenas ri da grandiosa cena de Jun Pyo sendo apenas o velho e bom Jun Pyo.
– É melhor já começar a se arrumar ou vamos chegar atrasados ao casamento! – eu gritei. – E tente não se destacar mais que o noivo.

Era o grande dia da minha adorável amiga Ga Eul, e eu deveria estar ajudando nos preparativos, mas Yi Jung contratou tantas pessoas para grande dia que não haveria espaço para mim. Eles ficaram namorando escondido por todo esse tempo, e finalmente iriam se casar. Uma celebração gigantesca com a presença do antigo F4. Yoon Ji-hoo voltou para Seul, depois de dois anos no Sudão, trabalhando nos hospitais do país como médico voluntário. Ele disse que não poderia perder a ocasião. Além disso, Yi Jung insistiu para que ele tocasse violino no casamento, o que eu acredito ter deixado a grande muralha de Ji-hoo um pouco abalada. Song Woobin, depois de se desligar da sua família por ser contra as relações com a máfia coreana, abriu seu próprio negócio, uma joalheria que segundo Jun Pyo, tem rendido o suficiente para que ele seja tão rico quanto antes. Mas, a grande surpresa foi descobrir que ele e Ha Jae Kyung, a noiva arranjada de Jun Pyo, estão juntos! O mundo é realmente um lugar pequeno. Pelo que soube, eles se reencontraram enquanto Woobin fazia uma viagem de negócios pelo Japão e ela estava participando de um concurso de comer mais tigelas de lámen, o que por algum motivo não me parecia estranho.
Começo a rir sozinha ao relembrar de todo o passado e das loucuras de Jae Kyung quando Jun Pyo volta do banho.

– O que há de tão divertido?Aishii! Não diga que está pensando naquelas coisas numa hora dessas? – ele olhou para mim e depois para si próprio que estava de cabelos molhados e apenas uma tolha presa a cintura. Seu sorriso estava preenchido por sarcasmo.
Eu segurei o riso e tentei parecer séria.
– Na verdade, estava pensando que hoje verei Ji-Hoo sunbae depois de tanto tempo e estou me perguntando com que roupa eu deveria ir. Será que ele gosta de tons claros ou escuros?
– O QUÊ? – ele parecia furioso. – Que diabos Ji-Hoo tem haver com isso? Eu sou o seu esposo. Eu!  Você deve se preocupar comigo e não com aquele cara. – ele disparou todas essas palavras euforicamente, e eu comecei a rir. – Aishiii! Qual é a graça?
– Você é a graça! – levantei, passei por ele e beijei seu rosto. – Meu querido e adorável esposo, Go Jun Pyo.

[...]

Yi Sung


Tenho certeza que meus olhos lagrimejaram ao vem Ga Eul tão linda entrando pela porta da igreja. Por muito tempo não quis aceitar que realmente estava amando uma garota tão fora dos meus antigos padrões.  Ga Eul era a típica garota antiquada que estava o tempo todo em perigo fazendo com que eu me aproximasse para ajudá-la, sempre se metendo em assuntos que não cabiam a ela, e novamente fazendo com que não fosse apenas mais uma entre as outras garotas. Meu amor por ela cresceu na mesma velocidade que leva uma cerâmica ao forno para estar pronta, de forma lenta e gradativa. Foi sem perceber que me vi apaixonado por uma garota totalmente fora dos padrões.

– Você está brilhante! – eu sussurrei em seu ouvido assim que ela chegou até mim. Seu sorriso era a resposta que eu desejava.

Depois da cerimônia, nos juntamos numa roda, com copos de champanhe na mão, todo o F4, Jan Di e Gan Eul. O sorriso bobo estampado no rosto de Jun Pyo revelava que ainda era mesmo apaixonado por Jan Di, e eu começava a me perguntar se também carregava esse sorriso. Depois de algum tempo de conversa, as garotas afastaram-se e restou apenas o velho Flower Four.

– Você não veio com a Ha Jae Kyung? – perguntou Ji-hoo que provavelmente já estava a par do assunto. Woobin corou e desviou seu olhar para o copo de champanhe que para sua infelicidade estava vazio.
– Ei, cara! Não adianta fugir. Quando elas surgem para entrar na sua vida, então Game Off! –disse Jyo Pyo ao apontar para Jan Di que se encontrava no outro lado do salão.
– Game over! – corrigi. – Mas, tenho que concordar. Ainda que seja a louca da Ha Jae Hyung, você não vai conseguir escapar. – dei tapinhas nas costas de Woobin que apenas retribuiu com um empurrão e uma risada.
– Mas e você Ji-hoo? Vive tão focado como médico que nem mesmo tem tido tempo para alguma diversão. – zombou Woobin.
– É, você tem razão. Olhando bem, Jan Di parece estar bem bonita. Estamos mesmo precisando de uma médica voluntária no Sudão...
– YA! Você enlouqueceu? – bravejou Jun Pyo ao impedir a visão de Ji-hoo, mas ele apenas riu.

Era bom ter um pouco do passado de volta, como se o tempo tivesse parado em nós e ainda fossemos os mesmos adolescentes de antes.

[...]

Jun Pyo

Na manhã seguinte, levantei cedo e preparei um café da manhã. Bom, vou assumir, apenas organizei a mesa. Pedi as cozinheiras para prepararem algo delicioso e arrumei tudo à espera de Jan Di. Confesso que estava ansioso, e não pude ficar apenas parado esperando, mas andei por todo lado, até por fim sentar em uma das cadeiras da mesa em frente a uma tigela vazia.

– Você acordado tão cedo? Aconteceu alguma coisa? – ela surgiu em minha frente e em um pulo fui até ela e puxei uma cadeira para que se sentasse.
– Tome seu café! Quero levá-la a um lugar. – tentei soar o mais misterioso possível, mas Jan Di apenas ergueu as sobrancelhas e sorriu, tomando em mãos uma colher e bebendo um pouco da sopa de legumes.

Pedi ao motorista para nos levar até a pista de pouso, onde pegamos um voo até a casa de praia. Estivemos lá há algum tempo, quando eu já gostava de Jan Di, mas ela ainda insistia em se esquivar. Queria estar com ela naquele lugar mais uma vez, queria mostrá-la novamente o lugar que eu mais amava.

– Não acredito que estamos aqui! – ela disse ao correr pela praia enquanto o vento levava seus cabelos, agora mais longos que antes, e a água do mar molhava seus pés. – Isso é mesmo incrível! – ela certamente estava feliz e aquilo me fazia rir sem mesmo perceber.
– Ei! Ainda tem mais um lugar que quero mostrá-la. Venha comigo!

Em alguns minutos tomamos o helicóptero, que nos guiou até o coração marinho. Ele ainda era o mesmo. O lugar que eu mais amava e o lugar que eu prometi a mim mesmo voltar com Jan Di. Pensei que ela fosse sorrir, mas ela começou a chorar. Lágrimas pesadas escorriam do seu rosto enquanto ela olhava fixamente para o coração.

– Jan Di! O que foi?
– Acabei de me lembrar que em algum tempo precisaremos trazer outra pessoa aqui. – ela desviou o olhar para mim e sorriu, mesmo que com o rosto coberto por lágrimas.
– De jeito nenhum! Esse é um lugar apenas nosso. Não faz sentido trazer alguém que não tem nada ver com isso aqui. – eu certamente não permitiria aquilo.
– Mas, eu acho que você vai querer mostrar isso a essa pessoa. Não é o seu lugar favorito?
– Sim! E por isso apenas você sabe disso.
– Bem, Jun Pyo. Você deveria reconsiderar isso para uma pessoa que tenha os seus cabelos, seu sorriso, e a minha inteligência. – ela riu ao destacar a última parte.
– Hã? – por um breve instante, apenas ouvíamos as hélices em movimento, e então tudo fez sentido. – Ah, meu Deus! Não me diga que... – aquele, certamente, se converteria no dia mais feliz da minha vida.
– Eu estou grávida!  – suas palavras eufóricas acompanhadas pelo seu sorriso deixaram-me paralisado e por um instante senti lágrimas quentes percorrem o meu rosto.

Beijei-a, e finalmente percebi que estava completo. Era como se toda a minha vida tivesse alcançado o grande ápice da felicidade. E por fim, senti-me grato por cada escolha. Pela tarja vermelha no armário, pela arrogância da juventude, pela mudança que a chegada de Jan Di proporcionou e por todo tempo que delongou nossa união. Por tudo isso, eu finalmente pude ser grato. Afinal, a vida é um único caminho, e mesmo que o tornemos mais distante ou mais difícil, ainda assim, sempre chegaremos ao mesmo final. As escolhas, todas elas, nos transformam, e contribuem com nosso crescimento de alguma forma.  Mas, nem tudo são nossas escolhas, mas apenas consequências das escolhas que outras pessoas fazem. Eu nunca havia escolhido amar Jan Di, apenas estava disposto a tornar sua vida um caos, mas por ter escolhido enfrentar-me, ela acabou entrando na minha vida, mudando minha galáxia e desalinhando meus planetas. Eu permaneceria sendo a estrela, e ela a lua. Jan Di nunca escaparia da sua grande estrela, e agora, um pequeno sol estava a caminho para iluminar nossas vidas.

FIM.
Voltar ao Topo Ir em baixo
maiara13
Novato
avatar

Mensagens : 5
Pontos : 5
Data de inscrição : 14/10/2017

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Ter Dez 12, 2017 9:06 pm

One Shot Strong Woman Do Bong Soon


Se passaram dezenove anos depois que as filhas de Bong Soon e Min Hyuk, nasceram, agora elas estavam grandes o suficiente para saberem se continuariam o legado de sua mãe, se ajudariam também com sua força para combater o mal. Apesar que seu pai era totalmente contra, já que era um pai super protetor e as tratava como duas crianças.
As duas tinha temperamento totalmente diferente uma da outra.  Bo Young era tímida e muito aplicada na escola, e totalmente introvertida, apesar que sumia muitas vezes durante a aula. Já Bo-Mi era totalmente alegre e sociável e odiava escola e as vezes fugia para ir em festas escondida com suas amigas.
Bo-Mi chegou toda animada em casa, e aos gritos falou: - Mãe, pai vai ter uma viagem escolar e preciso da permissão de vocês.
Min Hyuk já de imediato falou: - Não, eu não vou deixar minhas princesinhas viajarem sozinhas.
Bo-Mi retrucou: - Princesinhas? Pai, parece que você não percebeu até hoje que não somos mais crianças.
Que disse que vocês não são minhas criancinhas que papai ama tanto disse ele apertando as bochechas dela.
Bong Soon então gritou: - É claro que vocês podem ir.
Min Hyuk então disse: Papai vai também com vocês.
Bong Soon então com uma voz carinhosa e apertando as bochechas de Min Hyuk: - Não acha que precisamos de um tempo só nosso, meu Min Min. Deixem elas irem para de ser ciumento.
Depois de muito Bong Soon e Bo-Mi  implorarem ele acabou cedendo.  Bo Young não estava nenhum pouco animada, porém iria já que seus pais deixaram elas irem só se fosse as duas.
O dia da viagem então chegou e lá estavam os alunos segundo e o terceiro ano.  O filho de Gook Doo, era do segundo ano, e as filhas de Bong Soon, assim como a maioria da sala dela e do segundo era apaixonada por ele, ele era do tipo playboy e muito mulherengo, totalmente diferente de seu pai, além que era muito misterioso e escondia um segredo.
O alvoroço estava grande dentro do ônibus para ver quem sentado do lado de Ji Soo, mais ele logo sentou ao lado de Bo Young , que estava lá no fundo do ônibus. Assim que ele sentou do lado dela, ela se levantou e então ele puxando o braço dela e sentado ela de novo disse: - Eu sei o que você faz todas as vezes que falta de aula.
Ela assustada, colocou os fones de ouvido e ignorou. Ele então pegou seus fones de ouvido e tirando eles falou: - Devo contar primeiro para seus pais, talvez para  todos do ônibus ou devo primeiro contar para polícia. Pegando o celular e fingindo discar o número disse: -  Ah.. talvez devo ligar para meu pai, já que ele é policial.
Ela então com as mãos tremendo e abaixando o celular da mão dele disse: - O que você quer ? Ele disse sorrindo: - Só me deixe sentar do seu lado... Por enquanto não pedirei nada.
Logo após a chegada no local do acampamento, todos começaram a montar suas barracas e devido ao cansaço todos dormiram logo, menos Bo Young que saiu para caminhar. Logo de manhã assim que todos acordaram levaram um grande susto, quando viram que uma garota que tinha se declaro para Ji Soo dentro do ônibus estava, desmaiada toda machucada.
Assim que ela recobrou a consciência um dos professores perguntaram para ela o que havia acontecido, e ela muito assustada olhando no rumo de Bo Young e com a voz tremula respondeu: - Na..na.. Nada professora!
Depois de muita conversa entre os professores e alunos, decidiram continuar com a viagem, e mandaram de volta a aluna machucada para casa com um dos professores.
Ji Soo se aproximou de Bo Young e segurando o seu braço disse: - Eu sei o que você fez essa noite também e começou a rir.
Ela então tirando a mão dele do seu braço disse em um tom ríspido: - Eu também sei o que você anda fazendo, então não venha com ameaças para meu lado, acha que seu pai vai gostar de saber o que você anda fazendo? Pensa o que as pessoas vão falar do filho do policial fazendo isso.
Ele segurou os braços dela e encostou ela em uma árvore, e se aproximou do seu rosto, fazendo seu rosto corar, e antes que ele falasse algo ela então disse: - Va.. Vai  me bater? Ele então soltando um sorriso, saiu sem falar nada.
Bo- Mi foi até sua irmã e perguntou o que estava acontecendo entre ela e Ji Soo, e ela saiu sem responder.
Então sua irmã puxando ela disse: - Ei, estou falando com você, o que está acontecendo com você que anda muito estranha. Ah! Ficou sabendo que a Nam Joo se declarou para o Ji Soo hoje? Parece que eles estão namorando, não aceito aquela garota namorando com o meu Ji Soo, darei um jeito nela se isso for verdade.
Bo Young então saiu fingindo não ligar para o ocorrido.
E no outro dia assim que todos acordaram se assustaram ao ver Nam Joo desacorda também e cheia de ferimentos. O que deixaram todos mais assustados ainda já que era a segunda vez. Então os professores reuniram todos e disseram que Nam Joo havia falado que alguém que estava ali havia agredido ela e que ela tinha toda certeza que também seria a mesma autora que deixou a sua outra amiga de classe machucada. O que fez todos olharem desconfiado um para o outro.
Bo Young então segurou firme no braço de sua irmã e disse: - Isso foi você? Fazendo com que Bo- Mi gritasse: - Está doendo!
Então sua irmã assustada falou: - Você perdeu sua força por bater em alguém né?
Nam Joo então apontou para o culpado, fazendo todos ficarem perplexos. E olharem para a pessoa com uma cara de espanto, enquanto diziam: “Não pode ser verdade!” “Jamais, acreditaria que seria essa pessoa”, “Deve ser mentira”.
Foi a Bo Young! Disse ela em um tom de raiva.
Bo Young não disse nada, apenas ficou parada enquanto um dos professores puxou sem braço, e a maioria dos alunos começaram a falar palavras ruins contra ela.
Ji Soo então levantou puxando o braço dela disse:- Soltem ela, ela não é a culpada, a pessoa responsável por isso é outra. E apontou para a pessoa. Fazendo todos ficarem mais surpresos ainda. Isso mesmo é a Nam Joo , ela mesmo se machucou, enquanto fez chantagens para Bo Young, porque ela viu a briga dela e da Hae Soo, onde a Nam Joo machucou a Hae Soo, e para se fazer de vítima acabou se machucando sozinha para que a verdade não fosse descoberta.
Bo-Mi contou a verdade para sua irmã que ela havia perdido seus poderes a alguns dias , enquanto estava num clube e acabou usando ele de forma indevida. E ambas pediram desculpa por terem duvidado uma da outra.
Ji Soo falou para a Bo Young que se ele desse uma chance para ele, ele não contaria o que ele viu ela fazendo. Então os dois resolveram começar a namorar escondido, apesar que Ji Soo queria mesmo era falar para todo mundo de sua namorada. E assim os dois prometeram não contar para ninguém o segredo que eles escondiam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Júpiter
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 44
Pontos : 103
Data de inscrição : 02/10/2017
Idade : 20

MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   Qua Dez 13, 2017 3:30 pm

Boa tarde, meus queridos!

Iremos tentar avaliar o mais rápido que pudermos. Lembrando que na terceira e última etapa, não seremos só nos a votar, mas também nossos seguidores. Essa votação irá ocorrer em todas as nossas redes sociais. Iremos fazer um post falando sobre isso mais tarde e dando inicio a votação.

Qualquer dúvida, entrem em contato conosco.
Atenciosamente, equipe Café & Canela.

___________________________________________________________________________________________________________
"Do not be afraid of the shadows, for it means that the light is near."
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://caffeecannella.wixsite.com/entertainment
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Terceira Etapa - Concurso Foca no Dorama!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» função apostila ETAPA
» prova UEMA 2 ETAPA
» A terceira Guerra Mundial é Bíblica???
» Média - (terceira idade)
» A Vinda de Jesus será a segunda ou a terceira Vinda???

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Café & Canela :: Concurso :: Foca no dorama!-
Ir para: